CARNE MINHA

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011


Não me opere, doutor, tem compaixão.
Não me tire as carnes, por favor!...
Já não são minhas as minhas carnes, não.
Elas, as minhocas, aguardam com fervor.

Nós temos tudo, inclusive o pão.
Elas não, coitadinhas, meu doutor...
Vivem de nós, esperam lá no chão,
O meu corpo, de todos, o do senhor.

E são amigas, pode crer no que digo.
Caro doutor: o meu maior amigo,
é bem capaz de não ir ao enterro meu...

Mas as minhocas que só vivem disso,
Ao meu enterro irão, tem compromisso.
Nem querem saber quem foi que  morreu!...







Texto: Neusa Fiesta
Imagem: Franklin Carneiro

12 comentários:

{ Principe Encantado } at: 18 de fevereiro de 2011 17:29 disse...

Lindo e verdadeiro essas minhocas é que nunca faltam os demais jamais saberemos. Show amiga gostei demais do poemas nota 10 para ti.
Abraços forte

{ Kassya Mendonça } at: 18 de fevereiro de 2011 18:22 disse...

Fiesta,

sim querida, os amigos nós nunca saberemos se eram amigos de verdade ou não, mas as danadinhas das minhocas, estas nunca nos rejeitaram.(rsrssr apesar de que não gosto nem um poquinho desta idèia).

bjus minha querida!

{ Jorge Purgly } at: 18 de fevereiro de 2011 18:31 disse...

Oi Fiesta,
Recordo meu pai que dizia:
"Quando você nasceu todos riam, só você chorava.
Viva de modo que quando você morrer, todos chorem, só você sorria..."
Um abraço,
Jorge Purgly

{ Ademar } at: 19 de fevereiro de 2011 00:52 disse...

A que ponto é capaz de nos levar a solidão e o abandono, não dizem antes só do que mal acompanhado? É mentira, antes mal acompanhado do que só, a solidão é terrivel. Lindo poema Fiesta, foi isso que eu vi e senti nele.

{ charles netto } at: 19 de fevereiro de 2011 02:07 disse...

Parabéns pelo post que fazes bem elaboradamente e que se refere ao um final que todos que tem fôlego
irão passar um dia, gostei...

{ Yolanda Hollaender } at: 19 de fevereiro de 2011 08:44 disse...

Lendo, e conhecendo um pouquinho de você, amiga Neusa, fiquei aqui imaginando o motivo de sua inspiração para este poema, bem criativo por sinal...
Percebi um pouco de melancolia, e nessa hora vários pensamentos nos rodeiam...
Então, avante menina dourada, pois a vida tem lá seus impasses e decepções, mas mesmo assim vale a pena continuar...
Meu carinho,
Yolanda

{ Edison Gil } at: 19 de fevereiro de 2011 18:51 disse...

Saudações amiga, e cantora Neusa,

Que bacana o poema, achei fantástica, e fascinante a sua criatividade! Um grande abraço.

{ Jackie Freitas } at: 20 de fevereiro de 2011 10:42 disse...

Oi Neusinha querida!
Nossa, minha linda!!! Adorei a composição, mas me dá arrepios em imaginar a situação...rsrs...
É um fato, não se pode negar, que o fim é quase o mesmo para todos... e a terra está lá, à espera! Seremos banquetes para as minhocas...rsrs... Mas, ainda quero pensar num enterro com amigos do que na ansiosa espera das minhocas...rsrs
Está voltando, né! Ainda bem! Estava com saudades!
Grande beijo,
Jackie

{ Fatima Zanin } at: 20 de fevereiro de 2011 19:01 disse...

A vida é assim, esse será o final de todos, devemos nos concientizar e nos preparar ,gostei muito do poema.
Beijo.

{ Vera Alvarenga ... } at: 21 de fevereiro de 2011 14:48 disse...

Olá Fiesta!
Vejo no seu poema um grande amor à vida e o medo, que todos temos, eu acho, de que algo acidental como uma cirurgia nos tire algo ou até a própria vida, antes da hora...aquela hora que todos sabemos que iremos ter, mas nos parece ainda distante, muito distante!
Abraço e espero que esteja melhor!
Vera.

{ Valéria Braz } at: 26 de fevereiro de 2011 09:29 disse...

OI Neusa.... finalmente consigo acesso a você no dihitt e no seu blog..... as coisas por aqui anda piradas....
Senti uma certa melancolia misturada a decepçoes, se for isto amiga, bola pra frente que atrás vem gente.... se no seu enterro não forem os "amigos", agradeça, eles não mereciam estar lá... mas fique certa que os verdadeiros são como as minhocas, não nos deixam nem mesmo quando não estamos mais bonitos e cheirosos...heheheh
Beijo enorme em seu coração

{ Neusa Fiesta } at: 1 de outubro de 2011 21:54 disse...

Meus amigos queridos: a todos vocês que, carinhosamente, comentaram, agradeço, de todo o meu coração!
BEIJOSSSSSS

Postar um comentário