A Voz do Silêncio

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011
Quando os sentidos falam, a mente se cala.
Quando a mente fala, a alma se cala...
Somente em total silêncio verbal e mental
pode a alma falar!
E esse falar é profundo silêncio
- como o nascer do sol,
- como a luz das estrelas,
- como o perfume das flores,
- como o amor do espírito,
- como os vastos desertos,
- como o cume das montanhas...
......................................................
Esse silêncio é plenitude.
Esse silêncio é presença.
Esse silêncio é verdade...

O homem que ouviu a voz do silêncio é tão feliz
que nenhum ruído externo o pode tornar infeliz...

(trecho do livro A Voz do Silêncio de Huberto Rohden)

4 comentários:

{ K & A. } at: 20 de janeiro de 2011 23:17 disse...

Olá, Kassya!
É preciso saber ouvir, um pouco além dos ouvidos! Bela seleção de texto!
Bjs!
Rike.


P.s.: passando por aqui para conhecer e agtadecer a atenção da Valéria com nosso Hobby Blog Clube.

{ CatiaPipoca } at: 23 de janeiro de 2011 10:06 disse...

Belo pensamento! É no silêncio absoluto que conseguimos visualizar melhor nós mesmos.
Parabéns.

{ vidarealdasam } at: 23 de janeiro de 2011 18:25 disse...

Olá queridíssima Kassya !!

Lindíssimo e verdadeiro este texto, obrigada por compartilhar conosco este trecho tão bem escolhido !!
Sem dúvidas, todos precisamos aprender a apreciar esta manifestação do silêncio total, onde nossa essência se mostra e entra em harmonia com o Universo !
Lindo !
Grande beijo e boa semana !

{ R149 3o75s } at: 15 de fevereiro de 2011 21:33 disse...

Oilá, nobilíssima Kassya,
que maravilha de concisão eççaí...
Realmente, muito feliz persona é, aquela que sabe ouvir, vendo as grandiosas paisagens do mundo;
estes,aqueles,nós vós,eles,têm, temos o dom, o talento, o presente desembrulhado;ou, são raros os que usam plenamente o passe livre para transitar,levitar,viajar e voar como os anjos até,e, tudo içço,num transbordamento,e tudo feito e realizado com naturalidade,sem asas,sem aviões,e sem, muito menos,os pseudo-pássaros e voos de drogados ou das "nóias religiosas" afins.

Acho que por entre todas as belezas e maravilhas criadas,está um Grande Espírito, uma Alma Universal que existe e que insiste em nos apresentar dentro, por, e em cada segundo, milhares de séculos.

Tudo em Um,
Um em Tudo.

Então é iççaê; felicidade é perceber tal coisa:o grande e tamanho burburinho celestial e a algazarra divina em um movimento sem fim e sempre, sempre mesmo, voltado para o bem, (mesmo quando em "ares" de coisa ruim) guardado na quietude e na paz de um, (mesmo que breve) perfeito silêncio, ajustado em noçça correria diária e igualmente assimilado, mental e espiritualmente.

Agradeço pela indicação do livro e,
1 grande abraço pra vc.
valeu!

Postar um comentário