Escreve-me

quinta-feira, 16 de setembro de 2010
Escreve-me! Ainda que seja só
Uma palavra, uma palavra apenas,
Suave como o teu nome e casta
Como um perfume casto d'açucenas!


Escreve-me!Há tanto,há tanto tempo
Que te não vejo, amor!Meu coração
Morreu já,e no mundo aos pobres mortos
Ninguém nega uma frase d'oração!


"Amo-te!"Cinco letras pequeninas,
Folhas leves e tenras de boninas,
Um poema d'amor e felicidade!


Não queres mandar-me esta palavra apenas?
Olha, manda então...brandas...serenas...
Cinco pétalas roxas de saudade...

Florbela Espanca

3 comentários:

{ Dú Pirollo } at: 16 de setembro de 2010 22:08 disse...

Minha querida amiga Della, boa noite!!!
Simplesmente maravilhoso, adorei!!!
Quantos corações não morrem por falta de um carinho ou uma presença... ainda bem que sobra a saudade...
Parabéns pela escolha de tão belo poema!
Grande abraço e muita luz!!!

{ vidarealdasam } at: 17 de setembro de 2010 08:06 disse...

Olá Della !
Lindíssimo poema , simples e intenso !
Adorei !
Grande beijo e um maravilhoso final de semana !!

{ Kassya Mendonça } at: 17 de setembro de 2010 08:51 disse...

Ola Della!
Florbela Espanca é sempre certeira em suas palavras!
seus poemas parecem que leem nossa alma!
Bela escolha!

bjus!

Postar um comentário