JÁ NÃO SOU

sábado, 21 de agosto de 2010

Já não sou a cantora das grandezas humanas.
Já não consigo enxergar as "façanhas imortais".
Já não posso acreditar no homem como imagem divina.
Já não creio que haja nada divino para com ele, homem, ser comparado.

Não serei, portanto, a analista do nada, do racional-irracional.
Serei, sim, a relatora do presente.
Já não há nada mais que me desiluda, uma vez que perdi as ilusões,
as lembranças passadas e as extravagantes esperanças no futuro.

Serei, portanto, o pão que você come, a água que bebe,
o sabonete que lava suas mãos, o jornal que você lê,
a ruga que sulca sua testa.

Não serei mais recordações, não serei mais sonhos.
Usarei meu corpo, você o seu; sentiremos o amargo da carne,
o cheiro de suor, o prazer de um orgasmo ...
E será apenas isso: sensações.

Assim é o presente.
Efêmero, quase intangível enquanto presente, mas real.
Cruelmente real e sem qualquer possibilidade de não ser.

Nele, com ele, eu, você, e muita gente, estaremos vivendo.
Sem passado ou futuro.
Sem a estúpida pretensão da felicidade.
Apenas aprendendo a viver e, mais do que isso,
aprendendo a morrer.




Texto de Neusa Fiesta
Imagem: "Nu Camuflado" -
cedida por Clara Bellaver-Artista Plástica


14 comentários:

{ BLOG DO PROFEX } at: 22 de agosto de 2010 02:22 disse...

Muito bom! O cair em si e perceber a inexorabilidade do tempo. Aceitar a realidade como ponte para o aprendizado humano.
Bjs.

{ Dú Pirollo } at: 22 de agosto de 2010 03:23 disse...

Minha querida amiga Neusa, boa noite!!!
Pois é minha amiga, somos todos seres imperfeitos procurando a realização de nossos sonhos, de nossos objetivos, de nossa felicidade,,, e as vezes temos de deixar de ser para poder alcançar a realização do objetivo presente, que na realidade é o que importa.
Parabéns, simplesmente maravilhoso, adorei!!!
Beijos e muita luz em seu caminho!!!

{ Jackie Freitas } at: 22 de agosto de 2010 13:41 disse...

Olá minha querida Neusa!
Que maravilha de texto! A sala dos escritores, como venho dizendo, está repleta de talentos e muito me agrada poder passar aqui e te encontrar com tamanha inspiração! Parabéns, minha amiga!
Grande beijo,
Jackie

{ LISON } at: 22 de agosto de 2010 14:17 disse...

Que Post Fantástico!
Amiga NEUSA:
Uma linda passagem de vida em poesia com enfoque a dura realidade.
Parabenizo-a pelo poema mágico e verdadeiramente inspirador!
Contagiou. Mexeu. Valeu.
Parabéns por mais um lindo Post!
Fraternalmente,
LISON.

{ Neusa Fiesta } at: 22 de agosto de 2010 14:38 disse...

Querido amigos: Dú, Francisco, Jackie, Lison:
Quero agradecer, de coração, pelas palavras; nem sei se sou merecedora de seus elogios...; mas, estejam certos de que seus amáveis comentários me servirão de inspiração e incentivo. De resto, só tenho a dizer: muito obrigada e um enorme abraço a cada um de vocês!
Fiesta

{ B.B. Amor mais forte que a própria morte... } at: 22 de agosto de 2010 14:59 disse...

Amiga Neusa, muito lindo esse post! E dito desta maneira, as sensações que só poderiam ser sentidas realmente com o toque. Meus parabéns! Também vou participar da sala dos escritores, acabei de receber o convite. E será muito honroso ter em minha companhia pessoas como você. Mais uma vez, parabéns pela poesia e a imagem cedida é belíssima. Beijos, B.B.

{ Marcos Airosa } at: 22 de agosto de 2010 20:17 disse...

Excelente Neusa, fico profundamente agradecido a vc, linda a poesia, tudo o que foi comentado sobre vc eu endosso. Parabéns.

{ carlos roberto } at: 22 de agosto de 2010 22:22 disse...

Adorei seu texto, Neusa!

Só o achei muito carregado de tristeza, de desesperança, o que não se casa com uma mulher jovem e bonita como você.

Parabéns pelo trabalho!

Um abração...

{ Neusa Fiesta } at: 23 de agosto de 2010 02:40 disse...

Amigos Marcos, C.Roberto e Bridgit: vocês são muito gentis. Obrigada de coração pelas palavras; elas, certamente, me servirão como incentivo .
Deixo a vcs um grande e carinhoso abraço!

{ Elias Balthazar } at: 23 de agosto de 2010 15:45 disse...

Se o caminho existe
haveremos de percorrer sem desânimo

Se a vida existe
haveremos de viver sem demora

Se a morte existe
Ela que nos espere a boa vontade

{ Della } at: 28 de agosto de 2010 16:53 disse...

Neusa, perfeito! Gostei muito mesmo! Realmente a semelhança é muito grande, adorei! Grande abraço.

{ Clara } at: 29 de agosto de 2010 18:16 disse...

Minha amiga,
Quanto talento... quanta percepção...
Uma pessoa linda...iluminada...
Quantos dons...além da voz linda...
Sinceramente... sem palavras...
Sou sua fã !
bjs

{ Neusa Fiesta } at: 29 de agosto de 2010 22:16 disse...

Clara, quem fala em talento...
E seus quadros, suas esculturas...???
Muito obrigada , minha querida amiga.
Eu é que sou sua fã!
BEIJOSSSSSS

{ Neusa Fiesta } at: 1 de setembro de 2010 22:54 disse...

Della, Elias, muito obrigada pelo carinho!
Grande abraço.

Postar um comentário